Dieta detox: aprenda a fazê-la de forma correta

5 minutos para ler

Qual é a forma correta de fazer uma dieta detox?

A fartura das festas de final de ano sempre levanta uma questão: dietas detox são eficientes para compensar os excessos cometidos? É neste momento que muitos sucos e chás milagrosos ganham destaque. Contudo é necessário, primeiramente, manter ao máximo uma boa alimentação nas festas de fim de ano e em todas as oportunidades que podem gerar uns quilos a mais na balança. Ou seja, exagerar nos finais de semana e fazer detox nas segundas de forma recorrente não é uma estratégia eficaz.

Além disso, é preciso entender qual é o alvo correto a ser atingido. O motivo é simples: muitas dietas detox compartilhadas na internet são tão restritivas que eliminam grupos alimentares inteiros, inclusive os nutrientes que o organismo necessita. Os grandes vilões dessa história são os xenobióticos, ou poluentes, que são todas as substâncias químicas estranhas ao organismo que entram e alteram o seu funcionamento.

Como eliminar os xenobióticos com dietas detox?

Para realizar a desintoxicação do organismo de forma correta, é preciso ter consciência de que nem tudo que precisamos eliminar são toxinas, mas diversas outras substâncias, que chamamos de xenobióticos. Os chamados xenobióticos são agentes químicos estranhos ao organismo que, normalmente, são combatidos pelo sistema imunológico. Porém por causa da sua abundância no ambiente, ou mesmo algumas disfunções dos próprios organismos em eliminá-los, nem sempre isso é fácil.

Exemplos de xenobióticos que precisam ser detoxificados

Agora que já identificamos o que são os xenobióticos, chegou a hora de mostrarmos onde eles estão presentes. Confira alguns exemplos mais comuns:

– Alimentos ultraprocessados;

– Bebidas alcoólicas;

Agrotóxicos;

– Medicamentos;

– Metais pesados;

– Adubos químicos;

– Plásticos;

– Cigarro;

– Fumaça de veículos;

– Solventes e tintas;

Estes compostos químicos podem estar presentes também em produtos que a maioria da população nem imagina, como os cosméticos, por exemplo. Ou ainda em produtos de limpeza, solventes, tintas e poluentes, como a fumaça produzida por ônibus e caminhões. Estamos expostos a esses compostos desde o momento que acordamos até a hora de ir dormir, e o nosso organismo fica o tempo todo trabalhando para fazer essa detoxificação.

À medida que não conseguimos eliminar essas substâncias, o fígado armazena as toxinas, muitas delas também vão para o tecido gorduroso.

Como eliminar toxinas?

A primeira atitude para se livrar das toxinas deve ser a prevenção. Evite a ingestão e exposição a substâncias nocivas ao organismo. E faça isso de forma contínua.

Isso porque os xenobióticos são substâncias que causam irritação e/ou efeito danoso ao organismo. Em outras palavras, elas são responsáveis pelo aumento da produção de radicais livres, que por sua vez provocam vários males.

Quais as doenças causadas pelos xenobióticos?

São inúmeros os males que têm a sua origem a partir da intoxicação por xenobióticos e toxinas. Os mais comuns são manchas na pele, queda de cabelo, olheiras, bolsas sob os olhos, retenção de líquidos, celulite e constipação. Há casos de ações mais profundas podendo provocar ansiedade, depressão, síndrome do pânico, irritabilidade e até compulsão alimentar.

10 dicas para fazer uma dieta detox eficiente

Para começar, uma boa notícia: o nosso próprio organismo tem a capacidade de eliminar essas substâncias. Mas primeiro é preciso ter uma alimentação rica em nutrientes, além de alimentos ricos em antioxidantes.

  • Aumente o consumo de frutas, verduras e legumes em geral, se possível orgânicos.
  • Adicione ao cardápio vegetais de cores variadas pelo menos 5 vezes ao dia.
  • Dê preferência a alimentos de cor roxa, vermelha e amarela. Eles são mais ricos em antioxidantes.
  • A ingestão de água e água de coco deve ser abundante.
  • Adote o uso de chás como dente-de-leão, carqueja, chá verde e alcachofra (sempre sob a orientação de um especialista).
  • A base alimentar deve contar com alimentos in natura.
  • Utilize, sempre que possível, cosméticos naturais, veganos, livres de muitas substâncias químicas.
  • Evite ao máximo o contato direto com produtos de limpeza.
  • Diga não à alimentos embutidos e enlatados.
  • Gordura animal não é indicada, assim como gordura hidrogenada e frituras.
  • A partir destes cuidados, e seguindo todas as recomendações do médico especialista, as toxinas são eliminadas através da excreção na urina, fezes, respiração e o suor.

Processo de detoxificação e emagrecimento, qual a relação?

Como falamos anteriormente, o processo de emagrecimento está diretamente relacionado ao de detoxificação do organismo, pois sabemos que as toxinas têm afinidade pelo tecido gorduroso. Então, onde boa parte dos xenobióticos e toxinas que não conseguimos eliminar se armazena? No nosso tecido adiposo, fazendo com que ele se inflame cada vez mais, tornando a perda de peso cada vez mais difícil.

Por isso é tão importante que a perda de peso aconteça de forma saudável, ao mesmo tempo em que esta detoxificação também acontece. Nesse caso, os depósitos de gordura vão sendo esvaziados, ao mesmo tempo que o organismo vai conseguindo liberar essas toxinas e diminuindo a inflamação, melhorando todas as suas funções. Uma dieta alimentar equilibrada, baseada em alimentos naturais e orgânicos, ricos em antioxidantes pode te ajudar muito.


Entenda como funciona e aprenda a inserir uma dieta detox na sua alimentação diária com a live realizada pela nossa nutricionista Thalita Cáceres.


Posts relacionados

Deixe um comentário