Emagrecer com saúde: entenda a importância do emagrecimento saudável

13 minutos para ler

Emagrecer com saúde exige mudança de hábitos simples, porém com uma boa dose força de vontade, especialmente se não quisermos nos levar pelo que está sendo dito por aí. Isso porque existem muitas influências nesse processo, que vão desde as celebridades compartilhando informações incorretas pelas redes sociais até conselhos nem sempre pertinentes de amigos e parentes.

Nesse sentido, muitas pessoas que desejam emagrecer acatam esses ensinamentos e acabam ficando desnutridas, indispostas e cansadas, principalmente quando se aventuram nas dietas da moda.

Na contramão dessas informações, existem profissionais clínicos que se responsabilizam por modificar os comportamentos alimentares dos pacientes de forma leve e duradoura, com o investimento de pouco dinheiro e foco na manutenção da disposição para atividades pessoais e profissionais.

Além disso, os médicos se propõem a fazer o tratamento mais adequado ao perfil metabólico e nutricional do paciente, sempre acompanhando a evolução clínica com base nos parâmetros laboratoriais e bioquímicos.

Por isso, se você está interessado em entender o processo de emagrecer com saúde, deixe de lado as promessas de perder peso rapidamente e veja como obter o efeito desejado de forma saudável para seu organismo!

O que é o emagrecimento saudável?

Emagrecer com saúde é o método mais eficiente de perder peso e medidas corporais de forma gradativa para que o corpo assimile essas transformações. Nesse sentido, é fundamental ter um planejamento nutricional e clínico sobre esse objetivo e evitar dietas restritivas demais.

Entende-se por dietas restritivas aquelas em que se priva rapidamente o indivíduo das necessidades alimentares diárias para gerar uma sobrecarga no organismo e facilitar a perda de gordura. Normalmente, reduz-se significativamente a quantidade de carboidratos de calorias diárias, o que gera um estresse bioquímico no organismo totalmente maléfico para o indivíduo.

Acontece que nessas situações, o que pode acontecer é a diminuição de água corporal, o que não reflete em benefícios nutricionais, pois após o período de restrição o organismo do indivíduo demanda reposição calórica.

Sendo assim, o emagrecimento com saúde envolve o conhecimento dos grupos funcionais e da distribuição de comida conforme a necessidade de cada pessoa, bem como substituição de produtos processados por naturais.

Porém, é preciso entender que o tratamento emagrecedor com saúde tem como finalidade aumentar a saciedade e evitar comportamentos compulsivos de ansiedade que podem aumentar o peso.

Quais são os riscos da obesidade?

O emagrecimento com saúde é uma das ferramentas para combater a obesidade e deve ser sempre a primeira opção, associada a outras estratégias medicamentosas ou à cirurgia bariátrica.

A obesidade é considerada uma doença crônica e um fator de risco para o desenvolvimento de diversas enfermidades como hipertensão, diabetes, depressão, câncer, além de outras patologias igualmente relevantes no contexto da saúde pública.

O indivíduo obeso tem maiores chances de complicações clínicas se tiver um infarto, se fizer uso de medicamentos controlados ou se já apresentar outros diagnósticos, o que contribui para a gravidade dos casos.

Por isso, uma das estratégias para tratar outras doenças associadas é a perda de peso, que ajuda na prevenção de distúrbios cardiovasculares, bioquímicos e hormonais além daqueles relacionados a problemas osteoarticulares.

É possível emagrecer com saúde?

Sabendo da possibilidade de emagrecer com saúde e dos problemas causados pela obesidade, o indivíduo enfrenta vários obstáculos, dentre eles a viabilidade de fazer isso de forma saudável.

Entende-se que o tratamento emagrecedor realizado de forma saudável é aquele em que não se utiliza medicamentos que atuam no sistema nervoso central e ocasionam reações adversas, inclusive a probabilidade de distúrbios cardiovasculares e suicídio.

Porém, a cultura moderna e o assédio das lojas de produtos fitness estão trazendo muitas adversidades em um processo facilmente executável, que é a redução de peso corporal por meio da adoção de medidas simples.

Dessa forma, sabe-se que é plenamente viável emagrecer com saúde a partir de alterações no padrão alimentar, readaptando o paladar e buscando motivação para modificar as situações que impactam negativamente este processo.

Por que é tão importante emagrecer com saúde?

O emagrecimento com saúde é crucial para melhorar os parâmetros clínicos alterados, readaptar o organismo com alimentos mais nutritivos e, consequentemente, garantir boas noites de sono e vitalidade em qualquer fase da vida.

Isso porque o emagrecimento com saúde envolve uma modificação lenta, porém duradoura, que quando bem incorporada pelo indivíduo, dificilmente será afetada pelas tentações observadas ao longo do dia.

Além disso, a redução de peso traz benefícios clínicos que, uma vez percebidos pelo paciente, serão motivo para manter os padrões alimentares saudáveis e adequados às demandas vivenciadas atualmente.

Outro ponto fundamental é que a redução de peso auxiliar na qualidade de vida, redução do impacto sobre as articulações dos joelhos e evita, inclusive, o aparecimento de infecções fúngicas entre as dobras de gordura abdominais.

Qual é a importante da alimentação saudável?

Uma alimentação saudável é feita primordialmente por alimentos naturais ou pouco processados, mas levando em conta a inclusão das preferencias de cada indivíduo e adaptações às rotinas de cada um.

Também está relacionada ao levantamento dos grupos funcionais e seus quantitativos em uma demanda personalizada. Além disso, são priorizados alimentos em suas versões integrais, com pouco ou nenhum aditivo químico e preparações que evitem a perda de nutrientes ou acrescentem itens pouco saudáveis, como as frituras por imersão.

Sendo assim, em uma alimentação saudável são incluídos os carboidratos, proteínas, gorduras monoinsaturadas, oleaginosas, vitaminas, reposição hidríca suficiente e combinação desses grupos em preparações saborosas.

Como o emocional auxilia neste processo?

A parte emocional do processo de emagrecimento é crucial para que o indivíduo siga em frente com seu objetivo. Isso porque as alterações comportamentais favorecerão a continuidade ou facilitarão a desistência.

Portanto, primeiramente o indivíduo deve estar disposto a modificar suas atitudes e entender a representatividade do ato de comer em sua vida. No primeiro caso, ele precisa entender a necessidade de iniciar o emagrecimento e está aberto as recomendações médicas.

No segundo caso, ele precisa analisar quais são os aspectos dominadores da comida, seja pelo sentimento de autodestruição, pelas alterações emocionais negativas ao longo do dia que são “descontadas” na comida, entre outras causas.

Nesse sentido, entender como a relação entre corpo e mente influencia nesse processo pode otimizar a situação e prevenir recaídas quando outras ações não resolverem o problema e o ato de comer aparecer como a única solução.

Quais os mitos sobre o assunto?

Atualmente, em razão da enxurrada de informações provenientes das blogueiras fitness, das novelas e programas televisivos, ou mesmo do compartilhamento de diversas dicas sobre emagrecer, fica difícil compreender o que é mito ou verdade.

Por isso, selecionamos abaixo alguns mitos sobre dietas emagrecedoras. Acompanhe conosco!

Fuja dos tratamentos milagrosos

Promessas de emagrecimento rápido, com o uso de substâncias ou chás, estão disseminadas em diversas plataformas digitais e físicas. Isso porque muitos produtos não têm registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e, consequentemente, não foram testados quanto a sua eficácia.

Para facilitar essa distinção, nada que está sendo divulgado com promessa para emagrecimento rápido pode ser verdade e produtos a base de ervas e chás não podem resolver completamente esse problema.

Filtre as informações disseminadas

Ficar alheio às informações sobre dietas e tratamentos emagrecedores é quase impossível no mundo em que vivemos. No entanto, é interessante checar os conselhos provenientes desses veículos de comunicação.

Por isso, cheque se as informações sobre os assuntos compartilhados são verdadeiras ou provenientes de especialistas que detêm profundo conhecimento sobre emagrecimento e outras propostas de dietas.

Assim, os conselhos das blogueiras da atualidade devem ser descartados, assim como aqueles anúncios para perder quilos em poucos dias com promoções relâmpagos sobre compostos com diversas substâncias.

Fique atento às novas pesquisas

Outros mitos envolvem a própria alimentação e, por isso, nada melhor que um profissional clínico atualizado sobre as novas pesquisas para desmistificar os atuais preconceitos sobre a perda de peso.

E os conhecimentos evoluem: o que antes era um vilão, hoje pode ser uma nova fonte alimentícia. Exemplo disso são o ovo e as frutas com alto teor de gorduras, como abacate e coco, que eram abolidos nas programações alimentares e hoje são essenciais para o emagrecimento.

Outras informações foram atualizadas à medida que as pesquisas foram se intensificando: a tapioca que era a queridinha do café da manhã, hoje não é mais recomendada, assim como os óleos vegetais para a preparação de alimentos.

Pode-se dizer que os produtos a base de pó de cacau são excelentes substitutos para os pacientes com fissura por chocolates e doces em geral, além do óleo de coco, que pode garantir mais saciedade e energia ao longo do dia.

Quais as dicas para conseguir emagrecer com saúde?

Emagrecer com saúde envolver disciplina e a adoção de alguns hábitos importantes. Veja nossas dicas, a seguir.

Tenha motivação para o emagrecimento

As dicas para redução de peso corporal sem uso de fórmulas duvidosas são muitas, mas envolvem primeiramente a vontade do indivíduo em se comprometer com essa mudança e a disciplina para realizar todas as intervenções propostas.

Esse passo é o mais difícil e, às vezes, algumas tentativas sem sucesso podem frustrar as expectativas. Por isso, é fundamental que os indivíduos com esse histórico tenham acompanhamento psicoterapêutico para facilitar a tomada de decisão.

Nesse sentido, o desejo de perder peso pode ser um fator motivador, seja pela estética ou pela restauração da saúde, ambos com significação importante para o indivíduo que está destinado a mudar de comportamento.

No caso da estética, muitas pessoas tomam com base o padrão de corpo de atrizes e atores que esbanjam sensualidade e vitalidade e podem se tornar referência para aqueles que querem dar o primeiro passo. Porém, não deve ser uma fixação e sim uma motivação.

Elimine alimentos ultraprocessados

Alimentos ultraprocessados são aqueles com alto teor de gorduras saturadas, conservantes e aditivos para realçar sabor e mantê-los por mais tempo na geladeira ou na temperatura ambiente.

Por isso, é interessante eliminar os alimentos ultraprocessados da rotina, tais como salgados congelados, refeições prontas para micro-ondas, guloseimas em geral, uso excessivo de sal e açúcar.

Adote mudanças gradativas

Não adianta fazer uma restrição radical para emagrecer mais rapidamente. É importante propor pequenos passos para alcançar o objetivo final.

Nesse contexto, o indivíduo deve reaprender a comer determinados alimentos e sentirá uma diferença enorme que poderá ser um divisor de águas para a continuidade do processo. O simples cafezinho do dia sem adição de açúcar já é um começo, mas deve ser continuamente mantido para evitar o acúmulo de açúcar no sangue.

Prefira alimentos frescos

Prezar por produtos frescos, de época e, de preferência, orgânicos é uma ótima escolha, pois são mais saborosos, nutritivos e estão livres da adição de agrotóxicos que modificam o sabor da comida.

Por isso, é interessante pesquisar sobre feiras de orgânicos nas regiões próximas das residências ou optar pelos mercados menores que fazem reposição periódica das frutas, legumes e hortaliças.

Faça a ingestão hídrica adequada

Outra dica crucial é manter a hidratação com, pelo menos, 2 litros de água por dia, mas não excedendo 4 litros, pois é essencial para o funcionamento das células, além de evitar desidratação.

Para aqueles indivíduos que não gostam da água pura, pode-se optar por saborizá-la com limão, ervas, essências e outras substâncias que sejam saudáveis e refrescantes para estimular a hidratação.

Realize atividades físicas

Movimentar o corpo é fundamental para os indivíduos que desejam emagrecer, pois aumenta o metabolismo e facilita a redução das medidas corporais, além de melhorar a disposição.

No entanto, aqueles que estão sedentários devem procurar ajuda médica para a prescrição do tipo de exercício mais recomendado à condição física do indivíduo e não sobrecarregá-lo.

Por que o acompanhamento médico é importante?

Emagrecer com saúde envolve uma mudança na função do organismo que pode estar associada à redução da quantidade ingerida dos grupos funcionais, inclusão de novos alimentos ou alterações no horário de consumo.

Além das questões mencionadas acima, podem existir alterações bioquímicas, hematológicas, enzimáticas e hormonais que necessitam de avaliação periódica durante o processo de emagrecimento.

Outro ponto fundamental da avaliação médica e nutricional é a programação da dieta alimentar, as respostas conforme as queixas do paciente e as mudanças para personalizar o tratamento emagrecedor.

Isso porque existem diversos tipos de dietas prescritos pelo médico, desde aquelas com baixo teor de carboidratos, como as que prezam jejum intermitente, mas todas devem ser avaliadas pelo médico.

Nesse contexto, o acompanhamento médico é essencial para identificar precocemente problemas clínicos, instituir novas orientações e acompanhar a evolução do paciente durante o período do tratamento.

Ademais, esse profissional será responsável por optar por outros tratamentos como a cirurgia bariátrica, novas dietas, combinação de ambas para melhor resultado e avaliação do risco benefício dessas intervenções.

Emagrecer com saúde é uma proposta simples, porém inspiradora. Ela envolve a ingestão de alimentos naturais, eliminação das preparações com alto teor de gorduras, sal e açúcar refinado e mudanças gradativas de comportamento em relação à representação emocional da comida para o indivíduo. Apesar de simples, a reeducação alimentar envolve questões complexas para combater a obesidade, por isso o acompanhamento médico é essencial.

E você, gostou desse conteúdo? Então, compartilhe essas informações em suas redes sociais e ajude a disseminar informações consistente sobre saúde e emagrecimento!

Posts relacionados

Deixe um comentário