Como funciona a terapia cognitiva comportamental? Entenda

6 minutos para ler

Saber como funciona a terapia cognitiva comportamental para o combate a obesidade é um dos pontos interessantes para o sucesso do paciente. Isso porque, essa metodologia ajuda o paciente a lidar com as questões psicológicas que afetam na mudança de peso.

Nesse sentido, a terapia cognitiva comportamental procura desvendar as causas e efeitos da percepção corporal das pessoas, e como as influências internas e externas são impactantes para mudanças de comportamento.

Por isso, se quiser saber quais são os fundamentos dessa abordagem e os motivos dela ser indicada no tratamento adjuvante da obesidade, fique por aqui que explicaremos tudo sobre esse assunto!

Afinal, o que é a terapia cognitiva comportamental (TCC)?

A terapia cognitiva comportamental é uma abordagem psicológica idealizada por Aaron Beck no início dos anos 1960. Proposta para tratar inicialmente os distúrbios depressivos, atualmente existem diversas indicações para essa terapia.

O foco desta terapia é trabalhar os problemas identificados no presente que comprometem o comportamento dos indivíduos frente às adversidades da vida. Também tratam os distúrbios da ansiedade, traumas, fobias, dependência química, entre outros.

Essa abordagem é intermediada por um psicólogo com conhecimentos suficientes para orientar o paciente a chegar às próprias conclusões e modificar seus hábitos para aquilo que o angustia a aflige.

A terapia cognitiva comportamental propõe mudanças na capacidade de pensamento das pessoas, para, a partir disso, facilitar a mudança de emoções e a capacidade de lidar com os problemas existentes.

Como funciona a terapia cognitivo comportamental?

A terapia cognitivo comportamental (TCC) se inicia com a apresentação do psicólogo e da descrição dos problemas emocionais pelo paciente, que por meio da escuta ativa e das perguntas direcionadoras, ocorrerão as mudanças ao longo do processo.

Considerando os quatro pilares da cognição tais como: situação, pensamento, emoção e comportamento, o psicólogo fará as intervenções no sentido de modificar esses sistemas e processar de forma integrada os problemas existentes.

Para isso, nas sessões de terapia, o profissional analisa os sentimentos e comportamentos relatados pelo paciente, suas crenças, percepções e experiências do cotidiano.

As questões internas conflitantes podem envolver relacionamentos amorosos, situações familiares, problemas profissionais e relações de toda natureza que trazem sentimentos negativos diversos.

A partir dessa análise, o psicólogo proporá uma reflexão para o paciente no sentido de encontrar novas possibilidades para lidar com as questões presentes e tomar as próprias decisões.

Os pontos determinantes da TCC são a identificação da situação-problema, pensamentos e emoções relacionados a ele, reação física que se somatiza e como isso está influenciando na rotina do indivíduo.

Ao longo das sessões, os pacientes vão interpretando suas aflições, analisando seus comportamentos e propondo medidas resolutivas para solucionar os problemas ao longo dos encontros.

Como a terapia cognitivo comportamental pode auxiliar no tratamento da obesidade?

A obesidade é um conjunto de sintomas provenientes de alterações metabólicas, hormonais e físicas que afetam necessariamente as questões emocionais, principalmente pela percepção corporal da magreza que existe na sociedade.

Além do excesso patológico de peso, existem outras doenças que podem impactar na qualidade de vida e na percepção corporal do indivíduo diante do acúmulo de gordura, principalmente as regiões abdominais, membros inferiores e rosto.

Diante disso, as pessoas que pretendem ou já estão emagrecendo, necessitam de acompanhamento psicológico para lidar com os desejos e as mudanças advindas da nova forma de entender o corpo.

Powered by Rock Convert

Controle do estresse

A terapia cognitivo comportamental tem papel importante no controle do estresse, principalmente para as pessoas que decidem emagrecer, pois as provações são inúmeras nesse sentido.

O estresse é considerado um gatilho para a desregulação na vontade de comer e que posteriormente chega o sentimento de culpa por não ter administrado as emoções e descontado nas comidas açucaradas e fast food.

Sendo assim, o psicólogo trabalhará com o indivíduo a relação que ele tem com a comida e quais aspectos devem ser modificados para que a meta final não seja alterada por pequenos descuidos.

Uma das alternativas para canalizar as emoções e manter a saúde é a prática de exercícios físicos, com orientação profissional. Também podem ser propostas, atividades manuais, leituras de livros e outras, conforme preferência do paciente.

Utilização de uma resposta rápida para controlar a reação

Quando um indivíduo decide emagrecer, geralmente ele está disposto e disciplinado a abrir mão de um estilo de vida que estava acostumado. Nesse sentido, a terapia cognitiva comportamental promove uma resposta rápida para controlar os sintomas vivenciados durante o processo de emagrecimento que o indivíduo está passando.

Então, dependendo da personalidade do indivíduo e das formas de lidar com a situação, a terapia cognitiva comportamental será uma excelente ferramenta para otimizar as ações em prol da boa saúde.

Reversão de hábitos

Quando uma pessoa quer sair dos parâmetros de obesidade, ela deve reprogramar seu cérebro e ressignificar os propósitos da alimentação. Nesse sentido, é preciso entender o que a comida representa em sua vida além da nutrição.

A reprogramação e o ressignificado são fatores fundamentais para mudança e manutenção dos hábitos positivos, de forma a modificar as ações no sentido de buscar sempre o bem-estar físico e emocional

A partir desse momento, ela entenderá que é necessário a reversão dos hábitos ruins e a modificação subsequente para comportamentos pró-saúde, desde que nenhum deles seja realizado repentinamente.

Dentre os comportamentos pró-saúde, estão a prática da alimentação saudável, com foco na reeducação nas refeições, substituindo itens pouco nutritivos em compostos que trazem mais disposição às atividades do cotidiano.

Outro ponto importante é a inserção da prática de atividades físicas, principalmente naqueles que são sedentários, então a reversão de hábitos envolve uma mudança psicológica importante no sentido de entender a importância e manutenção dessa ação.

A terapia cognitiva comportamental é uma proposta psicológica que atua no foco do problema atual, que mediante uma intermediação do profissional proporcionará mudanças emocionais internas para lidar com a situação ou encarar os novos desafios que são recorrentes no cotidiano.

E você, achou interessante nosso texto? Então, não deixe de assinar nossa newsletter para ficar por dentro de assuntos como esse!

Posts relacionados

Deixe um comentário