Falta de ar, obesidade e covid-19: perigos relacionados

5 minutos para ler

Sintoma muito frequente, a falta de ar – também conhecida como dispneia – faz parte de situações em que fazemos esforço físico intenso ou nas quais vivenciamos momentos de grande estresse e ansiedade.

No entanto, a dispneia também pode ser indicativa de uma série de problemas de saúde gravíssimos, muitos deles fatais.

Mas o que a falta de ar tem a ver com covid-19 e obesidade? Tudo! Uma das causas possíveis para a dispneia é a obesidade, que prejudica muito a capacidade respiratória e pode trazer uma série de problemas associados.

Quanto à covid-19, um dos principais sintomas da doença é justamente a falta de ar, visto que o novo coronavírus ataca principalmente o sistema respiratório do paciente.

Hoje, vamos entender exatamente o que é a dispneia, suas possíveis causas e riscos, sua relação com a obesidade e por que tudo isso é tão perigoso em caso de infecção pelo novo coronavírus. Confira!

Falta de ar, um sintoma perigoso

Se você sente a respiração rasa, acelerada, desconfortável ou pesada, você conhece na prática a dispneia. Necessidade constante de suspirar, dor torácica e aquela angustiante sensação de aperto no peito também fazem parte das possíveis manifestações da falta de ar – que podem, inclusive, vir combinadas entre si.

A falta de ar pode se mostrar também através da temida apneia do sono. Nesse caso, causado pela obstrução das vias aéreas, a pessoa tem a respiração totalmente interrompida várias vezes durante o sono. Muitas vezes, tem diversos pequenos despertares durante a noite, ou até mesmo chega a acordar assustada para respirar.

A dispneia pode ser consequência de uma obstrução nas vias aéreas, baixo nível de oxigênio no sangue (o que, em casos graves, pode provocar extremidades e lábios arroxeados, agitação e confusão mental), insuficiência cardíaca, ansiedade, estresse, entre várias outras causas possíveis.

Assim, não subestime a falta de ar: ela pode ser sintoma de um problema gravíssimo de saúde. Caso sinta falta de ar sem motivo aparente, procure atendimento médico imediato para saber o que está acontecendo!

É descobrindo a causa do problema que um médico poderá indicar o tratamento correto. No entanto, a causa pode ser a obesidade, e a solução, nesse caso, é a perda de peso. É o que vamos ver a seguir!

Falta de ar e obesidade

A obesidade, por si só, é uma das principais causas da dispneia, pois prejudica a força dos músculos respiratórios e reduz a capacidade de expansão dos pulmões. Assim, a respiração naturalmente já sofre prejuízos em pessoas obesas. Justamente por isso, o esforço respiratório de um obeso também é normalmente maior.

A relação estreita entre falta de ar e obesidade é muito grave, pois, além de deixar o obeso mais vulnerável a doenças respiratórias, também pode mascarar doenças cardíacas e pulmonares associadas.

Na obesidade, também é muito comum a ocorrência da já citada apneia do sono. A interrupção da respiração e a piora da qualidade do sono nesses casos pode acarretar hipertensão, doenças coronarianas e insuficiência cardíaca, entre outros problemas.

Portanto, é necessário tratar a obesidade para, consequentemente, tratar a dispneia. A perda de peso tem impacto muito positivo sobre o sistema respiratório, inclusive abrandando casos de doenças como asma, por exemplo.

Os riscos da covid-19

A relação entre obesidade e falta de ar se torna ainda mais grave no contexto da covid-19. A doença ataca principalmente o sistema respiratório, tendo a dispneia como um de seus principais sintomas.

A falta de ar provocada pela covid-19 pode levar à necessidade de internação, cuidados intensivos, intubação, e, eventualmente, óbito.

Para os obesos, que já têm dificuldades respiratórias devido à sua condição, o cenário ainda é mais grave. Conforme já explicamos em outro artigo aqui no blog, os riscos de desenvolver casos graves da doença, necessitar de tratamento intensivo e intubação é bem mais alto para obesos. O risco de morte, segundo estudo, pode chegar a ser quatro vezes maior em pessoas com obesidade.

Além das dificuldades no sistema respiratório, os obesos também têm o sistema imunológico prejudicado pela sua condição, reduzindo o poder do corpo de combater infecções virais, como é o caso da covid-19.

Assim, como se vê, a obesidade acarreta diferentes problemas – entre eles, a dispneia – que podem piorar muito a situação de uma eventual infecção por covid-19.

Tratar a obesidade para tratar a dispneia

Sem dúvida, tratar a obesidade e perder peso de forma segura e saudável é essencial para combater a falta de ar em todas as suas manifestações. Apneia do sono, cansaço sem motivo aparente, dificuldade para respirar… muitos desses problemas podem ser melhorados ou até eliminados através do tratamento da obesidade.

Por isso, trate-se com quem entende a obesidade como um problema a ser encarado em várias frentes: a Clínica da Obesidade! São mais de dez anos de experiência no tratamento da obesidade severa, ministrados por uma equipe multidisciplinar experiente e comprometida.

Trate a obesidade de forma eficiente, saudável – e, melhor, sem cirurgia! Marque sua avaliação conosco:

Posts relacionados

Deixe um comentário