Sim, obesidade causa impotência sexual

5 minutos para ler

As consequências da obesidade para a saúde não são poucas nem simples. Aqui no blog, costumamos falar sobre diversas delas, como diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares e respiratórios, gordura no fígado e dezenas de outros. Mas sabia que ela também causa impotência sexual?

Sim, a obesidade também impacta (e muito) na saúde sexual. Embora não seja um dos assuntos mais falados quando o assunto são as consequências danosas da obesidade, a saúde sexual é seriamente impactada pelo excesso de peso e pode ser totalmente comprometida.

Um dos principais riscos causados pela obesidade, como veremos adiante, é o da disfunção erétil, popularmente conhecida como impotência sexual. Além disso, um homem obeso tem grandes chances de ter uma menor fertilidade do que a média.

Hoje, vamos entender exatamente que consequências a obesidade traz para a saúde sexual e por que isso acontece!

Infertilidade e obesidade

Conforme já mostramos aqui no blog, a obesidade traz consequências graves para a mulher, e uma delas pode ser justamente a dificuldade em ter filhos. No entanto, não apenas a mulher pode ser prejudicada pelo excesso de peso quando o assunto é fertilidade.

O homem com obesidade também pode ser acometido pela infertilidade. Acredita-se que 80 milhões de homens em todo o planeta tenham problemas de fertilidade oriundos do excesso de peso. A relação entre os problemas é direta: estima-se que a cada 9 quilos acima do peso ideal a tendência à infertilidade aumente em 10%.

A principal razão para essa relação está na baixa contagem de espermatozoides no sêmen e deterioração de sua qualidade. Uma das causas para isso é o possível aumento da produção de radicais livres que a obesidade provoca.

Além disso, o aumento de tecido adiposo escrotal e na área pélvica tende a aumentar a temperatura dos testículos, prejudicando a produção de espermatozoides que neles acontece. Ocorre uma piora na qualidade do espermatozoide, até fragmentando o seu DNA.

Além disso, a obesidade provoca excesso na transformação de testosterona em estradiol (hormônio feminino), o que prejudicará a ação da hipófise (glândula localizada no cérebro), responsável por estimular a produção de espermatozoides.

Com efeito, um estudo de 2010 feito por pesquisadores franceses demonstrou relação direta entre excesso de peso e piora na qualidade do sêmen: homens com obesidade podem ter até 20% menor concentração de espermatozoides. Além disso, a quantidade de homens com ausência total de espermatozoides no sêmen é quase quatro vezes maior entre obesos.

Disfunção erétil

Obesidade: uma das vilãs da impotência sexual

A disfunção erétil, conhecida popularmente como impotência sexual, consiste na dificuldade — ou até impossibilidade — de conseguir ter uma ereção e mantê-la. Com potencial imenso de prejudicar ou até inviabilizar a vida sexual do homem, é um dos problemas mais temidos quando o assunto é saúde masculina.

Para quem tem obesidade, o alerta é grave. O pênis é um conjunto de vasos sanguíneos que precisam ser adequadamente irrigados para que a ereção ocorra. Assim, qualquer condição que prejudique a saúde cardiovascular também tende a prejudicar a irrigação sanguínea do pênis, e, com isso, a ereção — e a obesidade é uma das principais causas desse tipo de problema.

Além do prejuízo ao sistema cardiovascular — inclusive com possibilidade de provocar derrame, infarto e AVC, além dos danos à saúde sexual —, a obesidade também impacta na questão hormonal, o que também se torna uma causa para a impotência sexual.

Ocorre que as funções e o desempenho sexual do homem são regulados pela testosterona, principal hormônio masculino, cuja produção é regulada por outros hormônios, esses de responsabilidade da hipófise, uma glândula no cérebro.

Quando se tem obesidade, o corpo começa a transformar uma grande quantidade de testosterona em estradiol, um hormônio feminino, o que irá dificultar a ação da hipófise e impactar tanto na produção de espermatozoides, como já vimos anteriormente, quanto no desempenho sexual.

Justamente aí que aparece a impotência sexual como consequência! Essa disfunção hormonal provocada pela obesidade impacta fortemente na obtenção e manutenção das ereções, causando enormes danos na qualidade de vida sexual do homem.

Além disso, em casos assim, medicamentos de estimulação sexual tendem a não funcionar bem quando a obesidade é a causa do problema. Para piorar, essa disfunção hormonal causada pela obesidade ainda reduz a libido e pode provocar o aumento das mamas do homem!

Também há que se considerar a questão psicológica no desempenho sexual. Pessoas com obesidade, muitas vezes, têm problemas de ansiedade e autoconfiança que podem causar impotência sexual. Dificuldades motoras, comuns em pessoas com excesso de peso, também podem dificultar o ato sexual e piorar ainda mais o cenário.

Melhor mesmo é tratar o problema. Vamos ver agora como fazer isso!

Tratar a obesidade e a impotência sexual

Para quem tem impotência sexual e problemas de fertilidade causados pela obesidade, há uma boa notícia: na maioria dos casos, a perda de peso com reeducação alimentar e manutenção de hábitos saudáveis consegue trazer grandes melhoras ao quadro, mesmo sem o uso de medicamentos.

Por isso, não abra mão de cuidar da sua qualidade de vida e perder peso com saúde! A Clínica da Obesidade dispõe de uma estrutura de ponta, totalmente focada no tratamento da obesidade severa sem cirurgia. São mais de 70 profissionais acompanhando o paciente 7 dias por semana, determinados a transformar vidas!

Dê-se uma chance. Clique no banner abaixo e conheça o tratamento!

Posts relacionados

Deixe um comentário